My Dress Code

"Vestir-se é dizer ao mundo quem é você."(Viviene Westwood)

4 setembro, 2013

Dúvida cruel: releituras ou cópias???

Não é nenhuma novidade um profissional – seja estilista, fotógrafo, escritor ou até mesmo um artista- se inspirar em trabalhos de outras épocas e trazer para a atualidade criações novas, revissitadas no passado.

Na moda é muito comum vermos releituras de peças que marcaram as mais variadas décadas, como os vestidos cicíndricos com franjas dos anos 20, as ombreiras e cores vibrantes de 80 e a tendência Boho, inspirada nos anos 70, por exemplo. A moda é ciclíca. Isso é fato!!!

O problema é quando essas “releituras” perdem o caráter de apenas “beber na fonte” e de viram repetições monótonas e cópias sem criatividade do passado. Se inspirar é válido, mas sugar a idéia do outro não.

Hoje vou mostrar para vocês alguns trabalhos de moda importantes da atualidade, que tem como “inspiração” obras de outras épocas.

Quando vi uma matéria no site Part Nouveau, que falava sobre releituras, fiquei me perguntando qual era o limite entre uma releitura e uma cópia. Com certeza, essa linha é muito tênue.

Vejam com seus própios olhos e me digam o que acham. Quero muito saber a opinião de vocês!!!

Reparem na Carmen Miranda fotografada em 1941 e na modelo Kristin Wiig, que saiu na V Magazine, em 2010.

A proposta é exatamente a mesma.

Carmem Miranda

Agora olhem a icônîca modelo Twiggy, esbanjando estilo andando de bicicleta na British Vogue de 67. A foto da Vogue do mês de julho deste ano seria uma mera coincidência?

Vogue

Um dos trabalhos mais conhecidos do renomado fotógrafo Richard Avedon é uma foto fantástica da modelo Dovima, vestida em trages de alta costura, em 1955, no meio de elefantes. Alguns anos mais tarde, Eric Boman’s, fez um editorial chamado “Oh, Morocco!” para a British Vogue, com uma narrativa bastante similar…

Não. Não foi uma homenagem ao falecido Richard Avedon.Vogue

 O transgressor fotógrafo Helmut Newton, mudou o conceito de fotografia de moda do século 20 ao retratar mulheres belíssimas no estilo voyer.  Em 1975, Newton publicou uma imagem da modelo Peretti em um trage de playmate em uma sacada, com a cidade de Nova Iorque de pano de fundo. Em maio de 2009, Mario Testino fotografou a uber top Gisele Bündchen, com uma atitude muito parecida para a revista Vanity Fair.

Vogue

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 Comentário:Dúvida cruel: releituras ou cópias???

  1. Claus

    Na minha opinião,todas as fotos foram plágios,sem total toque de criatividade atual,apenas uma “repaginada” das fotos antigas. Não houve por parte dos fotógrafos a ideia de inovar. Acho válido a utilização do contexto antigo para inspirar novas obras,porém não houve isso em nenhuma das fotos atuais.Dá pra fazer uma homenagem sem copiar piamente uma obra.Acho que teve um pouco de “preguiça” por parte dos fotógrafos.

    • Isa - My Dress Code

      Com certeza, se inspirar é bem diferente de copiar. Mas parece que nos dias de hoje, perdeu-se um pouco esse limite…
      Beijossssss Claus!!!

  2. Helena

    Existe uma linha tênue entre a admiração e imitação…Deveria haver mais ponderação em relação a essas “releituras”… A originalidade com uma boa dose de criatividade garantem qualquer sucesso!
    Bjs

    • Isa - My Dress Code

      Falou tudooooo Helena!!!

  3. Marcela Lago

    É… concordo com você… acho q você se inspirar é uma coisa e “copiar” é outra… Nada como uma boa pitada de criatividade pra “redesenhar” ao que já foi feito, afinal… “Na natureza nada se cria mas tudo se transforma”…