My Dress Code

"Vestir-se é dizer ao mundo quem é você."(Viviene Westwood)

6 dezembro, 2011

A história da Viúva Clicquot, a mulher que construiu um Império

Estou lendo um livro que mudou a minha visão a respeito da história da minha bebida predileta, o champanhe.

Antes acreditava, como qualquer outro mortal amante das borbulhas, que Dom Pérignon foi o criador dessa maravilha. Gostava de contar para os amigos sua famosa frase: “Achei o melhor jeito de se degustar as estrelas”. Romantismo equivocado o meu…

 O livro “A Viúva Clicquot: a História de um Império do Champanhe e da Mulher que o Construiu”, da professora norte-americana Tilar J. Mazzeo, transformou completamente minha maneira de olhar para essa bebida, que considero o néctar dos deuses.

A autora afirma que o champanhe não foi inventado ou descoberto por Dom Pérignon. E prova também, que, na verdade, o champanhe nem sequer é francês. Que surpresa, não? Meu queixo caiu!!!
De acordo com a professora norte americana, o champanhe foi inventado pelos ingleses, no século XVII ou XVIII.
Além do livro ter mudado a minha visão sobre o assunto, ele trata de uma história super interessante e inspiradora para qualquer mulher que visa empreender e fazer a diferença!!!
Não deixem de conhecer um pouco a vida dessa mulher, que revolucionou o mercado e desenvolveu uma das melhores e mais tradicionais marcas de champanhe do mundo, a Veuve Clicquot.
Que orgulho de ser mulher!!! Um brinde a nossa querida viúva.
Tags:

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 Comentário:A história da Viúva Clicquot, a mulher que construiu um Império

  1. Zelia Laurentino

    Estou passada de saber que o champanhe nao foi inventado pelos frances. Cai dura…

  2. Fe Machado

    Que história surpreendente. Vou comprar o livro!!!

  3. Isabel

    Adoro ler biografias sobre mulheres fortes que marcaram a história. Obrigada pela dica, Isadora.
    Beijo

  4. Sandra

    Surpreendente este post. Super interessante a historia dessa mulher. Quem poderia imaginar!
    Um brinde a viuva Clicquot. Tin tin!

  5. Malu

    Gostei muito desse post. Mas sera que eh verdade?
    Nao da para ir acreditando em tudo que a gente le.
    Beijos e parabens pelo blog.

    Malu